Antigo Hospital Menino de Deus funciona irregularmente como lar de idosos
26/03/2020 15:28 em Novidades

Antigo Hospital Menino de Deus, muito conhecido na cidade, parou de funcionar desde 2017, data da última nota fiscal e do último alvará expedido pela prefeitura

 

Por: Eduardo Silva

Imagem: Divulgação

Corrigido em: 26/03/2020 às 16h

 

Dentro da situação de emergência em que vive o Município de São Gonçalo, a prefeitura pode requisitar bens e serviços a fim de amenizar e ajudar na crise da saúde que se expande, não só em São Gonçalo, mas no mundo todo. Isso foi exposto no artigo 2 do decreto municipal 061/2020 e junto com o decreto com o estado de emergência 063/2020, possibilita que a Prefeitura requisite espaços e serviços para montagem de hospitais de campanha temporário, por exemplo.

Sendo assim, a Prefeitura fez uma revisão em seus arquivos, sobre todas as unidades hospitalares no município, afim de identificar as que não estavam operacionais, e essa triagem é bem simples, as que não tem alvará e nem expediram nota fiscal, na teoria estão sem funcionar, mas, na teoria. Esse é o caso do antigo Hospital Menino de Deus que está situado no Centro do Município, bem próximo a Prefeitura.

Através do decreto 070/2020 o chefe do poder executivo do Município requisitou as instalações do Hospital Menino de Deus, cujo a razão social é Casa de Saúde Sodil Ltda. Porém, quando as autoridades municipais foram cumprir o decreto se surpreenderam com um lar de idosos clandestino funcionando no local, cerca de 10 idosos, permaneciam naquele momento alojados no local e sequer haviam funcionários para vigilância do local e ou auxilio a esses idosos.

Informado de que o local estava em pleno funcionamento, de forma irregular e para outros fins, a prefeitura enviou a Dra Eliane Ribeiro Coco, Médica servidora municipal especialista em gerontologia, e chegando ao local a médica foi alvo de insultos, agressões verbais e ameaças, o que deixou toda equipe municipal indignada com o fato ocorrido. 

Segundo a Prefeitura de São Gonçalo, a Casa de Saúde Sodil Ltda não registra nenhuma nota fiscal emitida junto aos orgãos responsáveis desde 2017, também não possui alvará da Vigilância Sanitária para o funcionamento, além disso, todas as situações encontradas e relatadas pelos servidores muncipais violam o estatuto do idoso.

A Prefeitura de São Gonçalo emitiu uma nota oficial repudiando o tratamento recebido pela servidora e médica Dra Eliane Ribeiro Coco e denunciou em seu site oficial o fato ocorrido, confira a nota na integra abaixo:

 

NOTA DE DESAGRAVO PÚBLICO

O Município de São Gonçalo, através de seu Prefeito Municipal José Luiz Nanci, vem a público desagravar a Dra. Eliane Coco, médica servidora desta municipalidade atingida em sua honra por ofensa e por desrespeito às suas prerrogativas como médica, no exercício de suas funções, perpetrados por representantes da Casa de Saúde Sodil Ltda (Casa de Repouso/Antigo Hospital Menino Deus), localizada na Rua João de Souza, 410 – Centro São Gonçalo/RJ.

CONSIDERANDO a declaração da situação de emergência, no âmbito do Município de São Gonçalo (Art. 1º do Decreto 063/2020).

CONSIDERANDO que para o enfrentamento da emergência de saúde decorrente do coronavírus, o executivo municipal poderá, entre outras medidas, requisitar bens e serviços (Art.2º, X do Decreto 061/2020).

RESOLVE, nos termos do Decreto nº 070/2020, o chefe do poder executivo requisitou, no dia 20 de março de 2020 o imóvel situado na Rua João de Souza, 410 – Centro - São Gonçalo/RJ. Vale ressaltar que, a Casa de Saúde Sodil Ltda. que ali funcionava aparentemente estava com suas atividades encerradas, pois, desde fevereiro de 2017 não se emitiam nota fiscal de serviços e também não possuía alvará da vigilância sanitária, documentos imprescindíveis para o seu funcionamento tendo em vista a natureza dos seus serviços.

Quando do cumprimento do decreto de requisição, o Município de São Gonçalo foi surpreendido pela existência no local de uma Casa de Repouso particular com 10 (dez) hóspedes idosos.

Diante do fato, a chefia de gabinete enviou ao local a Dra. Eliane Coco, médica, especialista em gerontologia, para verificar as condições de saúde dos 10 (dez) idosos que se encontravam no local. Surpreendentemente, o Poder Público verificou que o abrigo funcionava totalmente irregular, sem possuir qualquer documentação, inclusive profissionais para acompanhar os idosos.

Chegando ao local a Dra. Eliane Coco foi filmada e exposta a toda sorte de constrangimentos por representantes da Clínica, que de forma clandestina, exploravam um asilo, impedindo que a mesma cumprisse com sua obrigação profissional, ou seja, a de examinar os idosos, ante a necessidade de remoção dos mesmos.

Cumpre salientar a existência procedimento perante o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro para verificar a regularidade de serviço prestado pela Casa de Repouso Sodil. O presente desagravo público, portanto, realça a indevida violação a honra dos profissionais da saúde, notadamente da Dra. Eliane Coco, enquanto atuava no exercício regular das suas atribuições.

Quanto aos ofensores, devem receber o nosso mais veemente repúdio, para que fique com a certeza de que não recuaremos nem nos amedrontaremos com os ataques recebidos ou com quaisquer ameaças nele expressas.

Certo é que, continuaremos agindo como fez a servidora hoje desagravada, sempre em defesa da cidadania dos Gonçalenses.

O Município de São Gonçalo está solidário com a Respeitável Dra. Eliane Coco pela firmeza de suas ações, ratificando, aqui, o compromisso de sempre exigir o respeito às prerrogativas dos Servidores Público Municipais.

Este Desagravo Público deve servir também para indicar que os Servidores Municipais, notadamente os da área de saúde e em época de Pandemia, não estão dispostos a tolerar qualquer mácula às suas prerrogativas profissionais.

 

A Equipe de reportagem da Esporte Metropolitano, procurou os representantes pela Casa de Saúde Sodil Ltda, através dos números divulgados junto aos orgãos públicos e também divulgados em uma página de rede social, aonde se caracterizava como Lar de Idosos Sodil(imagem abaixo), porém nossa equipe não conseguiu nenhuma respota até o fechamento dessa matéria, sendo respeitado a deadline(tempo limite estipulado para direito de resposta) de 24horas, após mensagens enviadas para o único canal de comunicação que encontramos para tentar se comunicar com os representantes da Casa de Saúde Sodil Ltda, além dos números de telefone, foi o chat da rede social.

 

Página oficial da Casa de repouso irregular que funciona no antigo Hospital Menino de Deus. Imagem: Divulgação

 

Vale observar também que a última postagem na rede social do "Lar de Idosos Sodil" foi em 10 de janeiro de 2018, há mais de dois anos. A Prefeitura de São Gonçalo notificou o Ministério Público sobre o caso e aguarda o posicionamento para tomar as medidas cabíveis.

 

COMENTÁRIOS
728x90