Após reunião com Bolsonaro, Witzel mantém quarentena e anuncia cestas básicas
25/03/2020 13:36 em Novidades

Depois de uma reunião quente entre Bolsonaro e os Governadores do Sudeste brasileiro, onde João Dória (Governador de São Paulo) bateu boca com Bolsonaro, Wilson Witzel deu uma coletiva e anunciou medidas e ações do Governo do Estado no combate ao novo coronavírus.

 

Por: Eduardo Silva

Foto: Divulgação

 



O governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC) anunciou durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (25) que o Estado vai distribuir um milhão de cestas básicas para famílias que estejam no Cadastro Único de Assistência Social.

 

"Vamos priorizar essas famílias que estão na pobreza extrema e na baixa renda que são essencialmente chefiadas por mulheres que têm renda per capita em R$ 89 na pobreza extrema e meio salário mínimo na baixa renda. Vamos atender nessa primeira fase as famílias da Baixada Fluminense. Não esqueceremos de atender todo o Rio de Janeiro. Baixada, Rio de Janeiro, São Gonçalo e Itaboraí. A logística e detalhes serão divulgados nos próximos dias. Faremos com cautela, sem aglomerações, seguindo orientações da OMS e dos especialistas. A fome não espera e nós vamos vencer juntos essa pandemia", anunciou o ex-magistrado.

 

O chefe do Executivo fluminense também comentou sobre a reunião que teve com o presidente Jair Bolsonaro e os governadores do Sudeste e pediu que os moradores do Rio permaneçam em casa. 

 

"Como magistrado que fui, pedi vênia ao presidente para neste momento discordar da sua opinião e manter como já anunciamos ontem, o confinamento, a quarentena e as restrições de circulação de pessoas. Fiz isso movido pelos apelos da Organização Mundial da Saúde e do próprio Ministro da Saúde, doutor Mandetta. São recomendações que neste momento devem ser observadas para o bem da população para evitar o alto número de contágio e o Sistema Único de Saúde (SUS) suportar as internações. Temos hoje 17 infectados internados em CTI e poderemos ao longo dessa semana ter um número ainda maior. É sentido humanitário que estamos preservando vidas limitando a circulação de pessoas.", disse o governador ao discordar do presidente.

 

Witzel, entretanto, disse que saiu confiante do encontro diante da retomada do diálogo com Jair Bolsonaro.

COMENTÁRIOS
728x90 - Americanas
728x90