Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais

São Gonçalo, 18 de Novembro de 2018

Dailane Reis: a lutadora que prova que a distância é só um mero detalhe
10/07/2018 21:36 em Novidades

Por: José Roberto Coutinho

Foto: Divulgação

 

Natural de Niterói, atleta que pratica wrestling (luta olímpica) percorre diariamente 132 km para treinar

 

 

"Não se preocupe com a distância entre seus sonhos e a realidade. Se você pode sonhá-los, você pode realizá-los."

Essa frase é de Belva Davis, a primeira mulher afro-americana a se tornar repórter de televisão na costa oeste dos Estados Unidos. A conquista de Davis, na década de 1960, mostra que as mulheres têm conquistado espaços em diversas esferas no âmbito profissional, e isso não é de agora. Certamente, o dito pela jornalista, que hoje tem 85 anos, cabe de forma perfeita na vida de uma jovem de 28 anos, que todos os dias percorre 132 km a fim de aperfeiçoar o seu desempenho individual como atleta.

Dailane Reis é o seu nome. A sua história é de superação e bastante admirável. Mostra-se uma verdadeira lutadora, dentro e fora dos ringues. Nascida em Niterói, hoje mora em Maricá, mas não pense que a mudança de município facilita a sua rotina. Os seus treinos acontecem no centro de treinamento da Confederação Brasileira de Wrestling, na Tijuca. Ademais, a atleta cursa Educação Física na UNISUAM, em Bonsucesso, e ainda faz estágio em uma escola municipal, que não fica tão longe da universidade.

Atual campeã brasileira, Dailane também já alcançou o título sul-americano. Além disso, tem experiência em Mundiais, defendendo as cores do Brasil. Em toda a carreira, já conquistou oito Brasileiros e dois Sul-Americanos.

Neste ano, por exemplo, os triunfos traduzem os bons trabalhos diários realizados pela atleta. Em maio, ganhou a medalha de bronze no Mundial Militar, disputado na Rússia. E no mês passado, obteve também o bronze, nos Jogos Sul-Americanos, na Bolívia.

(Com Dailane Reis, o Brasil triunfou e foi top-3 na Rússia / Foto: Divulgação)

A distância nunca foi um obstáculo para Dailane, que busca a aproximação com o povo brasileiro através do reconhecimento de seu trabalho. O foco principal para mais um triunfo é a preparação para as Olimpíadas de 2020, que será disputada em Tóquio. A atleta alega falta de suporte financeiro, mas diz-se em trabalho para alcançar os Jogos Olímpicos, apesar da dependência por uma resposta da Federação sobre a ida ao evento.

'' A minha expectativa para 2020? Bom, primeiro tenho que me classificar. Tenho conversado com os treinadores para saber como será o trabalho de preparação nos próximos meses. Apesar da dependência de uma resposta da Federação sobre a ida (ao Mundial), estou disposta e vou fazer de tudo para poder conseguir a vaga.''

O futuro de Dailane (nas Olimpíadas) é uma incógnita. Mas ela já provou que não conta com a sorte. Constrói agora e planta o que pretende colher lá na frente, com muito treino e dedicação intensa. Caminhando aos poucos, sabendo que a distância nunca foi um problema para ela.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!