Volume
Redes
Sociais

São Gonçalo, 27 de Maio de 2018

Nada mudou: Vasco perde para o Vitória por 3 a 2 em São Januário
13/05/2018 - 18h01 em Novidades

Por José Roberto Coutinho

Foto: Paulo Fernandes

 

Novas falhas defensivas do Cruz-Maltino marcam o confronto. São duas derrotas seguidas para clubes baianos.

 

Na tarde deste sábado (13), Vasco e Vitória duelaram pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O Gigante da Colina buscava a reabilitação na temporada e a recuperação após a derrota sofrida para o Bahia no meio de semana. O rubro-negro baiano acabou sendo eliminado também da Copa do Brasil e a fase no Brasileirão não convence o torcedor. O Leão, todavia, levou a melhor, mesmo jogando no Rio de Janeiro. Em São Januário, 3 a 2 para o Vitória. Crise segue em crescente para o clube carioca.

Jogo

Primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos foram de bastante estudo pelas duas partes. As  equipes trocavam passes pacientemente até a chegada à meta adversária.

O time baiano teve a primeira chance. Lucas cruzou para André Lima, que chutou de primeira para primeira defesa de Martín Silva, aos 6 minutos.

A resposta vascaína aconteceu na sequência, aos 9 minutos. Bruno Silva enxergou a passagem de Yago Pikachu e lançou com precisão. Na hora de finalizar, faltou capricho para o camisa 22, chutou para fora.

Aos 15 minutos uma nova chance para Pikachu. Desta vez, de maneira individual, o ponta chutou forte de fora da área de esquerda e a bola raspou a trave adversária, quase.

Em seguida, aos 17 minutos, o apagão que virou comum nessas últimas semanas reapareceu no time do Vasco. Desábato recuou na fogueira para Martín Silva, que, pressionado por Neílton, acabou passando a bola para o adversário. André Lima não perdoou e marcou, 1 a 0 leão.

As dificuldades para furar o bloqueio leonino faziam com que o Vasco jogasse insistindo nas bolas aéreas, irritando o torcedor em caso de erros nesta estratégia.

A irritação poderia aumentar ainda aos 30 minutos. Wallyson bateu falta pelo lado direito e Kanu cabeceou no canto esquerdo de Martín Silva, a bola tirou tinta da trave, quase.

A esperança retornou para o torcedor vascaíno, aos 37 minutos. Wagner foi acionado dentro da área e derrubado por Rhayner, pênalti. Na cobrança, um acontecimento bizarro. Andrés Ríos bateu e Caíque defendeu dando rebote. Caio Monteiro aproveitou a segunda chance e acabou sendo derrubado pelo goleiro do Vitória, novo pênalti.

Na segunda cobrança, já aos 40 minutos, Yago Pikachu bateu no canto esquerdo de Caíque, o goleiro ainda adivinhou o canto, mas não alcançou a bola, 1 a 1.

No último minuto do primeiro tempo, aos 50 minutos, contando os acréscismos de 5 minutos dados pelo ábitro, o Cruz-Maltino quase virou. Caio Monteiro recebeu próximo a linha de fundo e tocou para a chegada de  Wagner, vindo de trás. O meia chutou rasteiro no canto direito de Caíque e a bola foi na rede, mas pelo lado de fora.

Segundo tempo

 

As alterações aplicadas para o segundo tempo foram táticas, fortalecendo a filosofia de um jogo muito disputado e com chances para os dois lados.

Aos 13 minutos, uma linda triangulação quase terminou em êxito para o Vascão. Wagner tocou para Andrés Ríos na meia lua, que, de calcanhar, ajeitou para Rafael Galhardo. O lateral finalizou de perna esquerda e obrigou o arqueiro Caíque a executar uma difícil defesa, faltou pouco.

Aos 19 minutos, nova oportunidade. Yago Pikachu, sempre presente no sistema ofensivo, soltou uma bomba de fora da área, nova defesa de Caíque, quase.

Aos 25 minutos, o que não traduzia o roteiro dos últimos 45 minutos aconteceu, gol do Vitória. Lucas Fernandes, que havia acabado de entrar, recebeu passe de Wallyson dentro da área e chutou por cima de Martín Silva, 2 a 1.

Como nas partidas anteriores, o desespero tomou conta da defesa cruz-maltina. Na primeira tentativa dos baianos, Lucas Fernandes, autor do segundo gol, após passe de Denilson, cabeceou na trave. No rebote, Neílton chutou e a bola foi desviada para escanteio.

Na cobrança, aos 30 minutos, Werley desviou contra o próprio gol e aumentou a vantagem baiana, 3 a 1.

No mesmo momento em que as vaias começaram a acontecer, o Vasco reagiu. Aos 37 minutos, escanteio cobrado pelo lado direito de ataque, a bola foi rebatida pela defesa e sobrou para Kelvin. O camisa 28 teve visão de jogo e encontrou Ríos na área, o atacante dominou e chutou forte, sem chances para Caíque, 3 a 2.

Minutos depois, quase o novo empate. Riascos recebeu em velocidade e chutou de primeira, a bola passou por cima da meta do Vitória com muito perigo.

A reação, porém, parecia tarde. O jogo teve fim desta maneira, Vitória 3 a 2 contra o Vasco e gritos da torcida de 'time sem vergonha' para o time vascaíno na saída para o vestiário.

Próximo confronto: O Gigante da Colina vai jogar um clássico no próximo sábado (19), contra o Flamengo, pela 6° rodada do Campeonato Brasileiro, às 19h, no Maracanã. Em contrapartida, o rubro-negro baiano entra em campo no meio de semana, contra o Sampaio Corrêa, na quarta-feira (16), confronto que marca a ida das quartas de final da Copa do Nordeste, às 19h15, no Castelão (MA).

Ficha Técnica

Vasco 2 x 3 VitóriaCampeonato Brasileiro (5° rodada)

Data/Hora: 13/05/2018 / 16h

Local: São Januário (RJ)

Público: 3.542 presentes

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima

Assistentes: Leirson Peng Martins e Gonçalves Lima

Cartões amarelos: VIT- Walisson Maia (32'/1°T), Willian Farias (42'/1°T), Filipe Soutto (9'/2°T)

VAS- Breno (34'/1°T), Henrique (40'/2°T)

Cartões vermelhos:

Vasco da Gama: Martín Silva; Rafael Galhardo, Breno, Werley e Henrique; Desábato, Bruno Silva (Bruno Cosendey) e Wagner (Riascos); Caio Monteiro (Kelvin), Yago Pikachu e Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo

Vitória: Caíque; Lucas, Kanu, Walisson Maia e Jeferson; Willian Farias, Filipe Soutto e Rhayner (Lucas Fernandes); Neílton, Wallyson e André Lima (Denilson). Técnico: Vagner Manicini

Gols: VIT- André Lima (17'/1°T), Lucas Fernandes (25'/2°T), Werley GC (30'/2°T)

VAS- Yago Pikachu (40'/1°T), Andrés Ríos (40'/2°T)

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!