America é o Campeão da Taça Corcovado
09/09/2017 - 23h54 em Novidades

America é o Campeão da Taça Corcovado

 

Nos pênaltis, o Rubro vence o Itaboraí em um jogo marcado por muitas reclamações

 

A grande decisão da Taça Corcovado entre Itaboraí e America foi marcado por muita reclamação e pouco futebol, em jogo realizado na tarde deste sábado(09), no Estádio Elcyr Resende, em Saquarema.

O America conquistou a Taça de Campeão da Taça Corcovado – segundo turno do Campeonato Carioca da Série B1 - ao vencer o Águia nas cobranças de pênaltis por 8 a 7, depois de um empate no tempo normal de 2 a 2. Aos 48 minutos da etapa final veio o empate de pênalti marcado por Alan Barreto onde gerou muitas reclamações por parte do time do Leste Fluminense que teve 3 pênaltis contra no tempo normal. O Rubro agora fica muito próximo do acesso a Série A do Campeonato Carioca. Nas semifinais do Estadual enfrenta o Audax ,em jogo único, em Moça Bonita. Se caso vencer voltará a elite do futebol carioca. 

 

Jogo

Em um jogo equilibrado e sem tanta emoção em um primeiro tempo muito morno onde as duas equipes se respeitavam muito e o jogo só veio ficar movimentado nos minutos finais quando as equipes foram para cima e balançaram a rede com gols de pênaltis. Aos 44 minutos aconteceu o primeiro lance duvidoso. O Itaboraí aproveitou a bobeada do zagueiro Raphael Azevedo e a bola ficou nos pés de Edu que roubou a bola. Na sequência, o atacante partiu para cima do volante Anderson Kunzel que derrubou o camisa 9 dentro da área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Edu cobrou com muita categoria e converteu , deixando a Águia na frente do marcador.

A resposta do Rubro veio dois minutos depois. O lateral direito Belarmino cruzou a bola na área onde o zagueiro Fabão não dominou e fez pênalti infantil no jogador Robinho. O zagueiro acabou sendo expulso com o segundo cartão amarelo. Na cobrança da penalidade, Léo Rocha cobrou, o goleiro Julio ainda fez a defesa, mas no rebote o camisa 10 igualou o placar.

Na volta para a etapa final, as equipes voltaram com a mesma postura sem se expor tanto ao ataque até aos 20 minutos. O Itaboraí tinha um jogador a menos e o Mecão aproveitou a vantagem numérica e foi em busca do segundo gol. Os americanos assustaram com Robinho que cabeceou de peixinho, levando muito perigo ao gol da meta do goleiro itaboraiense. Apesar de estar com um jogador a menos, a Águia do Leste Fluminense conseguiu chegar ao segundo gol aos 26. Em cobrança de falta, Léo Franco cobrou na cabeça de Bruno Santos que subiu mais alto que todos e marcou o gol para alegria da torcida do Itaboraí.

Depois disso vimos um America tentando pelo menos igualar o placar, enquanto o Itaboraí se retrancava atrás. Os minutos finais foram de muita tensão, emoção e lances polêmicos. O árbitro assinalou ainda dois pênaltis a favor do America que gerou muita reclamação por parte do Águia.

Aos 42, o segundo lance duvidoso. Philip tenta jogar na área, a bola sobra para Welber que chuta em cima do zagueiro Rafael Neuhaus. A bola toca na coxa esquerda do zagueiro, mas o juiz deu toque de mão.

Léo Rocha outra vez vai para a cobrança. O camisa 10 chuta na trave, no rebote Julio faz dois milagres, em chutes de Philip e Belarmino.

O goleiro Julio do Águia vinha sendo o herói da grande final, mas foi castigado com mais uma penalidade contra sua equipe marcada aos 47 minutos, gerando mais revolta por parte dos jogadores. Rafinha Andrade não pode contra Philip e cometeu uma falta dentro da área. Pênalti!

Dessa vez o cobrador foi Allan que deslocou o goleiro, empatou a partida e levou o jogo para a decisão nos pênaltis.

Antes das cobranças de pênaltis, os torcedores do Itaboraí se revoltaram e atiraram muitos objetos sobre os profissionais de imprensa na beira do campo e nas cabines de rádio e TV. No gramado o clima também era muito tenso. A Polícia Militar teve que proteger o trio de arbitragem que eram pressionados por jogadores e comissão técnica do Itaboraí que invadiram o campo.

Em uma disputada muito acirrada nos pênaltis,o America levou a melhor e venceu por 8 a 7 conquistando assim a Taça Corcovado. Apenas o zagueiro Raphael Neuhaus não converteu sua cobrança, o que ocasionou o vice-campeonato para o Itaboraí.

- A trajetória dessa rapaziada ai começou acreditada e de repente se tornou desacreditada, mas nunca desistiram, sempre trabalharam, passaram por muitas situações difíceis. Mas sempre estivemos juntos trabalhando. E eu dizia para eles que a recompensa viria, apesar de todos os tropeços que nós tinham tido até então, nós tínhamos competência para chegar.

 - Eu quero parabenizar muito a equipe do Itaboraí e o grande trabalho feito pelo Chiquinho, teve uma dificuldade muito grande para que a gente pudesse sair com o empate. Agora é só comemorar. Fechou o treinador Lucho Nizzo.

 

Itaboraí: Júlio, Raphael Neuhaus, Fabão, Rodrigão e Crispin; Junior Pagode(Bruno Neves), Peterson, Valdinei(Rafinha Andrade) e Léo Franco, Edu, Bruno Santos(william Crhispim). Técnico: Chiquinho Lima

America: Felipe, Belarmino, Pessanha, Raphael Azevedo e Tiago Corrêa(Welber); Anderson Kunzel, Alan Nascimento, Uallace Robinho e Léo Rocha; Nivaldo (Juninho Bolt, depois Philip)e Allan Barreto. Técnico: Lucho Nizzo

 

Escrito por Weliton Labarra

Data: 09/09/2017

Foto: Juliana Oliveira/America Rio

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!